Programas ensinam a viver com mais saúde

Iniciativas como o Viva Mais e o Respire Melhor são destaques no setor  de Medicina Preventiva da Samp

Criado para ser um plano de gerenciamento de portadores de doenças crônicas e fortalecer a relação médico-paciente, o Programa Viva Mais é uma iniciativa de sucesso e alinhada ao slogan “Primeiro Você”. Parte do setor de Medicina Preventiva (MedPrev) da assistência médica, o serviço tem o objetivo de garantir a adesão do beneficiário à conduta orientada pelo profissional de saúde, o que leva, consequentemente, a um tratamento ainda mais eficiente. Todo o acompanhamento é feito por uma equipe especializada, composta por médico, enfermeira, nutricionista, assistente social e técnicos de enfermagem, e se dá por contato telefônico e visitas em domicílio. A Samp disponibiliza ainda, de acordo com protocolos institucionais, insumos necessários para o controle efetivo das patologias.

Segundo Maurício Mittempergher, médico responsável pela Medicina Preventiva da Samp, o Viva Mais vem tendo bons resultados no acompanhamento de seu público, mantendo-o sob controle e evitando descompensações. “Essa iniciativa já existe há mais de cinco anos, e hoje nosso foco está nos pacientes hipertensos e diabéticos. Mas, ainda neste ano, deveremos iniciar um grupo de portadores de doenças respiratórias, como asma, bronquite crônica e enfisema pulmonar”, explicou ele.

Outra programa é o Respire Melhor (Antitabagismo), que consiste no acompanhamento dos clientes fumantes e é executado a partir de uma entrevista individual. Em seguida, há a participação em reuniões, promovidas uma vez por semana. As orientações e os esclarecimentos de dúvidas são feitos sempre por profissionais capacitados. Para a Dra. Rossana Roberts, que atende os doentes crônicos e os tabagistas da MedPrev na clínica de Santa Lúcia, em Vitória, os pacientes são o foco do programa. “As vantagens são muitas: um atendimento humanizado, interdisciplinar, focado na pessoa, e não na doença. O programa para tabagismo alia duas propostas que se complementam.

A primeira é a inserção das palestras motivacionais com o compartilhamento de experiências, enquanto a segunda é o atendimento médico que  vai determinar qual será a proposta  clínica para este ou aquele paciente, dependendo do  seu nível de dependência”, disse.

 

Atenção aos sinais do corpo

Os capixabas conferiram pela televisão em janeiro o triste caso de um personal trainer que faleceu enquanto trabalhava em Vitória, possivelmente vítima de um infarto. Para o Dr. Mittempergher, episódios como esse mostram a importância de ter sempre o acompanhamento de profissionais de saúde e conhecer os limites do corpo. “O mais importante é o paciente conhecer seu estado de saúde e saber lidar com suas limitações.

Às vezes um sintoma, mesmo que pequeno, pode ser um sinal de que algo não vai bem com a saúde da pessoa, indicando o descontrole dessas doenças que têm curso silencioso. O Programa Viva Mais ensina os participantes a entender quais sinais realmente importam e devem ser imediatamente notificados à nossa equipe da Medicina Preventiva.

Descompensações constatadas no início trazem uma maior probabilidade de sucesso terapêutico e realinhamento nos tratamentos”, falou.

Na análise do médico, a prevenção é uma das palavras de ordem quando se fala em qualidade de vida e hábitos saudáveis. “Muitas pessoas só se lembram da saúde quando adoecem. A prevenção é o que melhor se pode fazer pelo bem-estar individual e coletivo. Cuidados com nossos hábitos, segundo estudos estatísticos populacionais, influenciam mais de 40% a nossa saúde, ao passo que todos os tratamentos possíveis, apenas 15%. Além disso, a pessoa que se mantém saudável tem maior autoestima e consequentemente é mais feliz”, enfatizou.

A Dra. Rossana compartilha a opinião de Mittempergher quanto aos benefícios de se trabalhar a prevenção. “O paciente só tem a ganhar. Com acompanhamento tem-se a visão global de seu histórico de saúde. Os benefícios passam por diminuir medicações e antecipar agravos. Enfim, é ter longevidade com qualidade de vida. Verdadeiramente, como diz o ditado, prevenir é muito melhor que remediar”, falou ela.

 

Nunca é tarde para hábitos saudáveis

Para quem é atendido pela MedPrev da Samp, a ideia de que sempre é possível desenvolver hábitos mais saudáveis para prevenir doenças é algo que tem transformado vidas. É o caso do operador de caldeira Guilherme dos Santos, que participou do programa e se diz satisfeito com os resultados. Aos 58 anos de idade e fumante desde os 17, ele queria uma mudança em seu dia a dia. “No programa, fui convidado a participar de palestras que foram muito boas. Vemos os malefícios do cigarro para o nosso organismo, como o hábito pode gerar doenças graves. E também percebemos que com força de vontade e dedicação, é possível deixar o cigarro. Não é fácil, eu mesmo já estive em palestras antes e acabei voltando a fumar. Mas as pessoas tomam uma decisão a respeito de parar de fumar, e agora chegou a minha. No Respire Melhor, as pessoas não são julgadas, e o tempo de cada um  é respeitado. Com o fim das palestras, fiquei triste, mas já me convidaram para uma nova turma e com certeza participarei. Só podemos parabenizar a Samp pela boa iniciativa. O acompanhamento realmente faz uma diferença para quem passa por problemas.

É sempre possível superá-los”, observou. A preocupação com o cigarro não é à toa. Considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a principal causa de morte evitável no mundo, o tabagismo atinge cerca 2 bilhões de pessoas, um terço da população global adulta. Estudos apontam que, no mundo, aproximadamente 47% de todos os homens e 12% das mulheres fumam. O cigarro é responsável por aproximadamente 200 mil mortes por ano no Brasil (23 pessoas por hora), e por quase 50 doenças diferentes, causando 90% dos óbtidos por câncer de pulmão, 85% dos casos fatais por bronquite e enfisema, 30% daqueles relacionados a câncer de boca, 25% referentes a derrame cerebral e 25%, a doenças do coração.

Além do Viva Mais e do Respire Melhor, o setor de Medicina Preventiva da Samp conta com o programa Gravidez Saudável, criado para orientar e auxiliar as gestantes; e o Peso Saudável, voltado para o acompanhamento da obesidade. Mas, afinal, como ter acesso a esses serviços? No Viva Mais, por exemplo, o cliente deve estar com o seu plano de saúde Samp em dia, ter aderido há mais de seis meses, não possuir limitações funcionais e ser paciente portador de doenças crônicas.

Para participar, basta preencher a ficha de inscrição no site da Samp (www.samp.com.br), destacá-la e inseri-la em qualquer balcão de atendimento das clínicas do plano de saúde. Outras opções são por indicação dos médicos da Samp ou por contato pelos telefones (27) 3019-3453 e (27) 98115-5684.

Esportes de aventura

Cuide da saúde entrando em contato com a natureza   A vida urbana trouxe uma série de comodidades, mas a parte ruim dessa história é que todo…

leia mais